sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Gosto da Vida!

Olho para a xícara de café...
Será um bom dia?
Torrões de açúcar me são pedras
Biscoitos de queijo, mais pedras
Ir, labutar, como em todos os dias
Existentes embaixo do sol
Resistentes por sobre o mar
Refugiados entre as horas
Saboreados pela vida

Mais uma xícara de café, por favor?
Ainda desejo um bom dia
Sem muitas calorias, sem tanta indisposição
Sem pedras, ou entraves

Deixe-me saborear o doce amargo do café
Deixe-me saborear a doce amarga vida!